quarta-feira, 7 de março de 2012

O LIVREIRO DO ALEMÃO - SEIS ANOS DEPOIS...


4 comentários:

Carla, a Dinda do Gui disse...

Boa Tarde Otávio, sou uma seguidora assídua de seu trabalho desde o quadro do Calderão do Huck. Atualmente sou acad^Çemica do curso de Administração de Empresas da faculdade Luterana São Marcos, em Alvorada RS, tenho que desenvolver um trabalho de pesquisa sobre pessoas que fazem a difereça na comunidade, escolhi falar sobre a sua obra " O livreiro do Alemão" para tal gostaria de solicitar, se possível alguns dados sobre a publicação, gostaria muito de receeber a sua ajuda, se possível.

Quantas edições já foram publicadas?
Tiragem inicial de exemplares?
O livro ja foi traduzido para outro idioma?
Você tem idéia da quantidade de livris que ja foram comercializados neste anos?
quantos prêmios ele ja recebeu? e quais deles?

Espero que você não se importe em me fornecer esses dados, gostaria de poder passar a todos os meus colegas e professores a maravilha desse projeto que tanto admiro!

Aguardo a sua resposta e aproveito para desejar uma Feliz e abençoada Páscoa e que Deus continue te abemçoando e te ajudando cada vez mais!

Abraços, Carla
Guindani

HARTTOHARTLOVERS disse...

Olá, Otávio! Vi você no programa da Fátima Bernardes, sou professora de Língua Portuguesa e tenho livros pra doar. Como moro perto, quero saber se você tem quem busque os livros, ou como devo proceder. Não são infantis, mas vai abrir campo para você começar a trabalhar com os adolescentes, quando achar devido. Parabéns pelo seu trabalho; é uma vitória! Um abraço, Maria Auxiliadora (Mag). Pode responder também pelo e-mail bruminha@gmail.com

rebeca esteves disse...

olá otávio, eu e minha mãe conhecemos seu trabalho na novela salve jorge e estamos interessadas em doar alguns livros infantis que não queremos mais, como podemos doa-los ?

Tânia Gauto disse...

OLÁ! ESTOU REALIZANDO UM TRABALHO VOLUNTÁRIO DE LEITURA EM PRAÇA PÚBLICA, O NOME DO PROJETO É LEITORES AO VENTO, E A IDEIA DE FAZER ISSO SURGIU POR CAUSA DO LIVREIRO DO ALEMÃO E DOS PESSOAL DE MARINGÁ QUE TEM UM PROJETO CHAMADO LEITURAS AO VENTO