segunda-feira, 1 de março de 2010

Um apaixonado...

A morte de um apaixonado
José Mindlin morre em São Paulo
Língua e Literatura
PublishNews - 01/03/2010 - Redação
Fotógrafo(a): Lucia Mindlin Loeb
Maior colecionadores de livros do Brasil, José Mindlin morreu ontem em São Paulo, aos 95 anos, depois de mais de um mês internado para tratar de uma pneumonia. Empresário do setor de autopeças por mais de 40 anos, Mindlin foi adquirindo, aqui e ali, raridades e mais raridades, como a primeira edição de Os Lusíadas e os originais corrigidos à mão por Guimarães Rosa de Grande Sertão: Veredas. Iniciada na década de 30, a coleção de mais de 40 mil volumes foi doada recentemente para a USP e integra agora a Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin. Ele era membro da Academia Brasileira de Letras. E uma simpatia de pessoa. Ao jornal O Estado de S. Paulo, a escritora Lygia Fagundes Telles disse: “Era um homem apaixonado, muito delicado e dedicado. Quando eu revelava meu temor sobre o fim do livro em papel, ele respondia energético: ‘Nunca!’”. Já o presidente Lula declarou: “Com seu imenso amor à cultura, sua defesa da liberdade e sua conduta empresarial, prestou serviços extradiordinários ao País”. Vale lembrar que Mindlin se recusou a participar da Operação Bandeirante durante a ditadura militar. A seguir, indicamos algumas matérias sobre o bibliófilo publicadas hoje em O Estado de S. Paulo, que, diga-se, foi o primeiro lugar onde ele trabalhou. Para conhecer mais sobre a trajetória de Mindlin e acompanhar a repercussão de sua morte, clique aqui. A história de sua coleção Brasiliana e sua paixão pelos livros é contada em Mindlin, um mecenas que não fazia nada sem alegria. O artigo A generosidade do 'livreiro-mor', de Lilia Moritz Schwarcz, também merece destaque. Durante essa semana, o PublishNews vai dedicar suas frases diárias ao bibliófilo.

3 comentários:

AG ou Divulgação disse...

Otávio Jr.,

Acabo de ler um artigo sobre seu projeto no site da Secretaria de Cultura do Rio (http://www.cultura.rj.gov.br/materias/ler-e-10-leia-favela).

Vim te dar uma sugestão, se é que vc já não pensou sobre isso... Vc conhece o programa do Ziraldo na TV Brasil? Talvez fosse uma tentativa interessante mostrar seu trabalho por lá. Não sei se seria fácil ou difícil entrar em contato com a produção, mas vale tentar, né?

http://www.tvbrasil.org.br/abzdoziraldo/

http://www.ziraldo.com.br/

BOA SORTE!!!

Amanda

AG ou Divulgação disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
... disse...

ADRIANO O FAVELADO
num país de oligopólios

Vagner Love foi filmado
Escoltado por armados
Adriano indiciado
Deu motoca ao celerado
Os dois sendo acusados
De apologia aos drogados
Adriano é alcoólatra
Vagner Love é viciado
Rotulados como monstros
Pelo crivo enviado
Por jornalistas intencionados
Em mostrar o favelado
Como lixo condenado
Na favela o operário
É tratado como otário
Espancado por PMs
Todos mancomunados
Com os políticos desalmados
Os nunca açoitados
Cheirando o pó dos criticados
Já Adriano
O favelado
Pode vender cerveja pra todo coronelado
No horário nobre consagrado
Isso tá liberado
Ai de ele beber
Será esculachado
Pelo consumidor
Do produto anunciado
Adriano
Vira logo
Mau exemplo pras crianças do outro lado
É taxado de xinxeiro embriagado
Moralmente açoutado
O trabalhador mora no morro
Isso não é noticiado
Quem é cria da favela
Sabe que isso pouco importa
O Bope sobe armado
Morre preto favelado
É tiro pra todo lado
Como pode o Adriano
Frequentar esse cercado
Morando na favela
Tu é trafica
É fajardo
Não tem carteira de trabalho que prove que ao contrário
Na favela mora o povo
O proletariado
Essa gente que sustenta esse país desnivelado
Fico muito preocupado
Com valores deturpados
Por uma mídia pardieiro
Que legitima o congresso
E condena o empregado
Pro meu filho eu vou dizer
Que exemplo é o Adriano
Que não nega a favela
Um lugar de povo amado
Que devia ser lembrado
Com muito mais cuidado
E não associado à meia dúzia de armados
Sem oportunidade por culpa do Estado
Que culpa o favelado pelos seus próprios pecados
Num país de oligopólios
Todo predestinado
Pro rico ficar rico e negar o favelado
Eu prefiro Vagner Love no baile funk amado por tantos outros favelados

Pablo Treuffar

http://pablotreuffar.blogspot.com/2009/08/adriano-o-favelado.html